8 dicas para reduzir perdas no estoque

By | 3 de Maio de 2017

Segundo a ABRAS (Associação Brasileira dos Supermercados), em seu estudo chamado “A Avaliação das perdas do varejo em 2015”, as perdas no estoque, devido a quedas, roubo e demais situações, comprometem aproximadamente 2,93% do faturamento líquido anual de empresas.

No entanto, infelizmente este problema não atinge somente o varejo. No atacado, a grande quantidade de produtos e seus diferentes tipos, a velocidade da movimentação dos mesmos e a pífia organização de processos faz com que as perdas de estoque sejam extremamente significativas.

Para que você evite essa situação em sua empresa e possa maximizar seu lucro através da otimização do estoque, separamos 8 dicas para que você reduza perdas no estoque. Veja-as a seguir.

Distribuição espacial dos produtos

A estrutura e disposição física do estoque é muito importante e deve sempre ser levado em consideração. Prateleiras pouco profundas que permita a visualização e o fácil acesso, bem espaço de circulação para colaboradores e eventuais máquinas são exemplos de boa prática.

Escolha um bom estoquista

O investimento em bons profissionais, com formação adequada e ampla experiência na função e fundamental para o controle do estoque de forma eficiente e eficaz.

Escolha a forma de controle de estoque mais adequada ao seu negócio

Existem diversas formas de controle de estoque. A UPES (Última a entrar e primeira a sair), que se baseia no valor do último lote; a PEPS (Primeiro que entra, primeira que sai), que faz o controle por meio da saída dos produtos mais antigos; e a média ponderada, que faz o controle a partir da média do preço das mercadorias são alguns exemplos. É necessário escolher a que faz mais sentido para seu negócio e assim evitar a perda de mercadorias.

Faça a contabilização do inventário

Pode parecer óbvio, mas saber exatamente a quantidade de produtos armazenados é fundamental para um bom controle de estoque, pois mesmo que dê trabalho, esses números permitirão saber a quantidade de produtos perdidos e auxiliar na elaboração de estratégias para evitar perdas no futuro.

Planeje compras segundo o histórico de movimentação

No momento de reabastecer o estoque, geralmente só o volume atual dos produtos e levado em conta, o que na verdade é um erro. Aspectos como sazonalidade e demanda, presentes em históricos de movimentação, são igualmente importantes para garantir compras com quantidades adequadas.

Negocie com fornecedores

Sempre opte por empresas fornecedoras que sejam flexíveis e ágeis no processo de entrega mesmo que o valor seja um pouco acima do usualmente praticado no mercado, pois não ter produtos em estoque com demanda representa perda de dinheiro.

Faça queima de estoque quando necessário

Muitos produtos de determinado tipo em estoque representa perda de dinheiro, já que ocupam espaço que poderia ser utilizado para outros produtos. Em situações como esta, e para balancear as compras, vale a pena fazer queimas de estoque.

Conte com a ajuda de um software

Atualmente, existe uma grande variedade de programas destinados a gestão de estoque, e vale muito a pena investir em um deles. Possuem funções como registro de data de entrada, saída e vencimento, permissão de acesso, déficit de produtos, preço e diversas outras. Apesar de não resolver problemas sozinhos, eles agilizam a gestão e dão informações para tomada de decisão mais inteligentes.

 

E aí, gostou? Deixe seu comentário. =)

Baixe grátis nossa Planilha de Curva ABC:
Baixe grátis nossa Planilha de Preços de Promoções:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *