PEPS e UEPS: entenda a importância dos métodos para a gestão de estoque

By | 24 de dezembro de 2014

Sob o ponto de vista dos métodos de avaliação de estoques, a Contabilidade de Custos presta um auxílio decisivo para se controlar melhor os produtos armazenados, evitando-se assim problemas relacionados ao detalhamento e à apuração de itens. Dessa forma, os princípios contábeis atrelados ao custo de aquisição e momento de saída dos produtos guardam influência direta não apenas na gestão de estoque, mas especialmente nos lucros que a empresa irá obter ao final de um determinado período. Você conhece os critérios mais comuns empregados na avaliação de estoques?

PEPS (primeiro a entrar, primeiro a sair)

O critério PEPS, também conhecido em sua nomenclatura em inglês FIFO (first-in, first-out), dá destaque à ordem cronológica das entradas dos produtos no estoque. Dessa forma, à medida que as vendas ocorrem, as baixas que vão sendo minutadas na gestão de estoque são feitas de modo a dar vazão às primeiras unidades adquiridas, ou seja, os produtos que chegaram primeiro são igualmente os primeiros a serem despachados para alguma eventual produção de uma mercadoria beneficiada ou para a efetivação das vendas.

Assim, a circulação dos itens acontece de maneira contínua e ordenada, os artigos utilizados são sistemática e logicamente retirados do estoque e o resultado alcançado, com isso, reflete com precisão o custo real dos produtos que vão saindo do estoque.

UEPS (último a entrar, primeiro a sair)

Outro método é o UEPS, que também é reconhecido pelo nome estrangeiro LIFO (last-in, first-out), o qual segue um raciocínio invertido, se comparado ao PEPS: o custo do estoque leva em conta as unidades mais recentemente adicionadas no controle de entradas, de modo como se fossem os primeiros itens vendidos. O custo relacionado com as saídas de estoque tende a repercutir, portanto, o investimento que diz respeito aos produtos vendidos ou produzidos mais recentemente. Assim, não se trabalha imediatamente com o custo de reposição das mercadorias utilizadas.

Esse critério tem a vantagem de apontar os custos dos artigos realmente consumidos, oferecendo uma possibilidade de ajuste mais rápido e eficiente na produção e nos preços cobrados ao consumidor, porém minimizando os lucros alcançados em algumas operações. A técnica, porém, não é apropriada para alguns ramos de atuação como os estabelecimentos que trabalham com alimentos e outros bens perecíveis, por exemplo. Isso acontece porque a saída dos produtos que chegaram por último poderá fazer com que, quando as primeiras mercadorias forem comercializadas, elas já estejam com a validade vencida.

Existem outros critérios?

Além desses dois métodos, existem outros bastante utilizados pelas empresas, indústrias e estabelecimentos comerciais para se controlar de forma competente os estoques. No Brasil, por exemplo, é muito empregado o método chamado MPM (preço médio ponderado), devido principalmente à sua facilidade de utilização. Segundo tal critério, os estoques devem ter um controle permanentemente atualizado a cada aquisição que a organização faz, de modo que o preço médio do patrimônio estocado seja calculado e ofereça como efeito uma rentabilidade mediana.

Quando se pretende avaliar a competência e a infalibilidade da administração de materiais armazenados na empresa, a gestão de estoques é o principal juízo a ser levado em conta. Sua complexidade abrange uma série de atividades, mas a contabilidade eficiente dos valores relacionados ao controle de saídas e entradas dos artigos é algo imprescindível para o sucesso do estabelecimento.

 

Baixe grátis nossa Planilha de Curva ABC: banner materiais educativos
Baixe grátis nossa Planilha de Preços de Promoções: banner materiais educativos

10 thoughts on “PEPS e UEPS: entenda a importância dos métodos para a gestão de estoque

  1. maiana ferreira de lima

    queria que alguem me explicasse como fazer uma avaliaçao de estoque pois tenho uma prova hoje

  2. Luiz Jr

    Olá gostaria se possivel uma ajuda nesse exercicio.Grato
    Você deverá se reunir em um grupo de até 5 alunos para resolver o exercício a seguir que trata da temática Análise PEPS e UEPS.

    Dados os seguintes lançamentos, comparar a idade média dos produtos pelo método PEPS e UEPS.
    1- mês/ano – 05/2015 entrada no estoque de 100 peças item XPTO
    2 – mês / ano – 09/2015 – entrada de 35 peças do item XPTO.
    3 – mês/ano – 11/2015 – Saída de 50 peças

    Supondo que estamos em 03/2015, calcule e responda:
    1) pelos dois métodos, a média de idade do item XPTO no estoque.
    2) Supondo que o produto tenha uma vida de 1 ano, qual a tratativa do estoque para as duas condições (PEPS e UEPS) após 04/2016? Qual o melhor método de controle para este produto?
    3) E, se este produto fosse lingotes de aço, na sua opinião, qual o melhor método para efeito de estocagem?

  3. melissa

    tengo una duda sobre la U.E.PS quisiera saber cual es la importancia de utilizar este método, ya que he buscado en diferentes páginas pero me es un poco confuso

  4. Wanderson Mariano

    Caros colegas,

    Graças a este artigo aprendi a usar os três métodos de controles de estoques o que ainda não consegui entender é quando usá-los.
    Se eu usá-los para forma preço de venda qual devo usar?

    Atenciosamente,

    Wanderson Mariano

  5. Danilo

    Oi bom dia
    Gostaria de alguns exemplos feitos com explicação dos 3 metodos

  6. Sérgio

    Gostaria de mais explicações desse Sistema PEPS e UEPS, quando utiliza-los e as técnicas corretas quanto a cálculos.
    Obrigado

    Sérgio

Comments are closed.